Por falta de quórum, denúncia contra Temer fica para agosto

Enquanto a população aguardava ansiosa a sessão ordinária do Congresso Nacional de segunda feira dia 17 de julho, onde seria lido o parecer sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer, e para que isso acontecesse parecia muito fácil, bastava que 10% dos nossos nobres Deputados Federais comparecessem, ou seja só 51. Não foi o que aconteceu, por que apenas 14 deputados compareceram, impossibilitando a abertura dos trabalhos.

Ahh, mas acontece que os nossos congressistas não pensam como nós, eles devem ter outras prioridades, eles devem ter coisas mais importantes pra fazer, de que ficar votando neste negócio de denúncia contra o presidente, até porque se eles votarem a favor, vão perder as benesses do denunciado, e se votarem contra, com certeza o povo não vai os reeleger o ano que vem, então é melhor se fazer de morto.

Como o Congresso Nacional entrou em recesso a partir de terça-feira dia 18/07, agora a leitura só pode acontecer a partir de 1º de agosto, quando os parlamentares retomam as atividades legislativas, com isso, a previsão é que a denúncia só seja votado no dia seguinte, ou seja 02 de agosto. Para que a denúncia seja aceita, são necessários votos de 342 deputados. Caso ela seja aceita pela Câmara, o Supremo Tribunal Federal (STF) também ainda terá de decidir se aceita ou não. Se aceitar, Temer se tornará réu e será afastado do cargo por 180 dias.

Por isso é melhor ir empurrando com a barriga, afinal 2018 tá logo ali, e até lá o povo que tem memória curta, nem vai se lembrar mais, não é?

Por: Joir Calixto

 





© 2013 - Desenvolvido por Webmundo Soluções Web - Todos Direitos Reservados.